blog

Estações do ano na Itália: características e quando viajar

16/03/2021 | Curiosidades
Estações do ano na Itália: características e quando viajar

Quem nunca sonhou em conhecer ou até mesmo morar na Europa? A natureza e as atrações das estações do ano na Itália, por exemplo, tornam o país um destino único e especial, com cenários que se destacam quando comparados com as paisagens dos países vizinhos.

Quer aproveitar todo o charme das pistas de esqui dos Alpes e se encantar com o Mar Mediterrâneo? Na Itália isso é possível!

Leia mais: Milão ou Roma? Qual a melhor cidade para viver

Devido à tanta diversidade, é justo afirmar que a Itália é linda em qualquer estação do ano e que possui algumas características únicas, assim como um clima peculiar e diversificado.

Sendo assim, hoje vamos falar um pouco sobre como são as estações do ano na Itália e como aproveitar cada uma delas.

Sente-se, pegue uma água ou café e tenha uma boa leitura!

 

 

Características das estações do ano na Itália

 


A maior parte do território italiano tem um clima mediterrânico, já que o país está localizado no centro do Mar Mediterrâneo, mas algumas regiões do país recebem outras influências climáticas, como o clima alpino e apenínico.

Por este motivo, invernos moderados e verões secos e muito quentes são característicos da maior parte do país, já as regiões mais distantes da costa apresentam um clima muito mais frio, com muita neve no inverno e verões com temperaturas amenas.

Confira abaixo as principais características de cada estação do ano na Itália:
 

 

Primavera

 

 

A primavera inicia em março e finaliza em junho no país da bota. Este é o período considerado por muitos turistas e moradores o mais belo e encantador, já que nestes meses é possível admirar toda a diversidade da flora e da fauna italiana.

As temperaturas costumam variar entre 15° a 20°C na maioria do território do país no auge da estação.

 

 

Verão  

 

 

A estação mais quente do ano acontece entre o final de junho e as últimas semanas do mês de setembro na Itália.

Esta, também, é uma estação muito aguardada por italianos e pelos turistas já que neste período do ano é possível aproveitar todas as atrações da costa do país, banhada por 5 mares diferentes.

Na maior parte do território italiano as temperaturas médias variam entre 25°C a 30°C durante os meses quentes, e também é considerado o período do ano mais seco, com exceção de algumas regiões mais altas, que podem apresentar uma maior incidência de chuva.
 

 

Outono

 

 

A estação das folhas secas é um dos períodos preferidos pelos turistas apaixonados pela culinária italiana, tendo em vista que nesta época do ano acontecem muitos eventos gastronômicos no país, com direto a muito vinho, massas e chocolates.

O outono acontece entre os meses setembro e dezembro na Itália. Neste período as condições climáticas costumam favorecer o turismo com temperaturas muito agradáveis, que normalmente não excedem os 20°C.

 

Inverno

 

 

O inverno italiano, que inicia em dezembro e finaliza em março, é diferente das outras estações do ano, já que a temperatura pode variar muito em cada região do país.

Enquanto em algumas regiões mais baixas as temperaturas permanecem com mínimas próximas a 0°C, na região dos Alpes elas chegam a -15°C. Inclusive, esta é uma das regiões preferidas pelos turistas que visitam o país em busca de muita diversão nas montanhas repletas de neve.

 

 

Quando viajar para a Itália

 


Você já decidiu que seu próximo destino de viagem será a Itália, mas está em dúvida sobre qual o melhor período do ano para visitar este país especial?

Saiba que se previsões do tempo desafiadoras e aglomerações não forem um problema para você, não há nenhuma estação do ano em que você não possa visitar a Itália.

Mas, se você prefere evitar as previsões do tempo que indicam possibilidade de chuva ou pontos turísticos mais movimentados, comuns durante o período de alta temporada no país, as dicas que preparamos para você neste post poderão ser muito importantes para que você possa decidir qual o melhor período para a sua viagem e aproveitar ao máximo seus passeios pelo país.

Leia mais: Cidadania Italiana Via Materna: tudo o que você precisa saber!

Embora a Itália, assim como o Brasil, seja dividida climaticamente em 4 estações do ano, saiba que o calendário turístico do país é segmentado em 3 estações, levando em consideração não apenas as características climáticas, mas também a popularidade de cada período entre os turistas.

A alta estação acontece da metade de junho até a metade do mês de agosto, a meia estação acontece de abril até junho e de setembro até outubro e, por fim, a baixa estação abrange os meses de novembro até março.

Confira abaixo os prós e contras de cada uma das estações do ano na Itália, e opte pelo seu preferido para curtir todo o encanto deste destino.
 

 

Alta estação

 

A alta estação para viagens ao país da bota acontece no auge do verão europeu, também considerado o período de férias escolares do hemisfério norte.

Por este motivo, além das temperaturas mais altas, você também encontrará preços mais altos de acomodação e passagens aéreas em todo o continente.

A boa notícia para quem deseja viajar nesta época do ano é que os meses de verão são os mais secos, ensolarados e com os dias mais longos também, o que favorece muito seus passeios, especialmente se quiser aproveitar as praias do país.

 

Meia estação

 

Se você prefere ambientes menos movimentados e um clima ameno e agradável, este é o período certo para agendar sua viagem à Itália já que estamos falando de meses de meia estação, que abrangem parte da primavera e do outono.

Este é um período do ano no qual apreciar as belas paisagens italianas se torna ainda mais interessante, especialmente pelos seus cenários repletos de flores ou de árvores em tons dourados.

Vale lembrar que o outono é a época da colheita de uvas na Itália e a melhor estação do ano para explorar os 20 parques nacionais espalhados pelo país, assim como seus inúmeros eventos gastronômicos.

 

Baixa estação

 

A baixa estação na Itália é o período que abrange todo o período de baixas temperaturas no país, desde o final do outono até as últimas semanas do inverno.

Durante estes meses, viajar para a Itália pode ser um pouco emocionante, já que nunca se sabe quais as surpresas que o clima do país pode reservar.

Nos meses de inverno, é possível que o turista encontre um cenário cinzento e frio intenso ou dias agradáveis com temperaturas moderadas. Ou seja, se este for o período da sua viagem, você terá que contar com a sorte!

Leia mais: Conheça mais sobre a história da arquitetura italiana

De qualquer forma, a dica é dar preferência à região sul do país, onde a probabilidade de encontrar um clima mais agradável é maior. Mas, se você não vê a hora de aproveitar o frio extremo e brincar na neve, não pense duas vezes antes de seguir viagem em direção às Dolomitas.

Quer mais uma notícia boa caso tenha optado por este período para a sua viagem? Os preços das passagens aéreas e das reservas de hotéis costumam ser muito baratos durante os meses frios, exceto no período do natal e do ano novo.

Se você não quer abrir mão de aproveitar todo o encanto dos cenários branquinhos da Itália durante o inverno, a nossa sugestão é que saia de casa preparado(a) com as roupas, acessórios e calçados adequados para que você possa curtir o frio com todo o conforto e proteção térmica que você merece!

 


Conclusão


Conhecer um novo país é o sonho de muitas pessoas. No entanto, para isso, é muito importante saber qual a melhor época para um ótimo passeio.

Sendo assim, caso seu destino seja o país da bota, pesquise bem sobre as estações do ano na Itália. Verifique o calendário de pontos turísticos, e aí sim escolha o melhor mês.

Se organize em roteiros e hospedagens, e aproveite as maravilhas deste local. Certamente você pensará em voltar mais vezes.

Conheça os serviços da Nostrali aqui. Entre em contato conosco e tire todas as suas dúvidas sobre o processo de cidadania italiana!

16/03/2021 | Curiosidades
Compartilhe:
  • Facebook
  • Whatsapp

deixe um comentário

comentários

Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

veja o depoimento de quem já fez a cidadania italiana com a Nostrali

ver depoimentos

perguntas frequentes

Tenho direito à cidadania italiana por casamento?

Todos que mantêm casamento civil com cidadão europeu podem solicitar a cidadania italiana por naturalização se cumprirem os seguintes requisitos:

1. conhecimento do idioma italiano nível B1

2. se residentes fora da Itália: casamento civil há 3 anos, se tiver filho o tempo reduz pela metade

3. não ter antecedentes criminais

Por que reconhecer a cidadania italiana

O reconhecimento da cidadania italiana é um direito previsto por lei de todos que tem sangue italiano, ou seja, de todos aqueles que possuem um antepassado italiano. Obviamente devem ser cumpridos alguns requisitos legais e a transmissão da cidadania não deve ter sido interrompida entre as gerações. Além de ser um resgate das próprias origens, a cidadania italiana traz muitas vantagens. Leia a nossa página sobre as vantagens de ser italiano: Vantagens de ser italiano

O que é tradução juramentada e para que serve?

A tradução juramentada no Brasil é uma tradução feita por um tradutor que, após aprovação em concurso público, passa a ser habilitado em um ou mais idiomas estrangeiros e português e cujas traduções são reconhecidas oficialmente por instituições e órgãos públicos no Brasil. 

Para apresentar uma tradução aos órgãos públicos brasileiros (cartórios, tribunais, etc.) a tradução deve obrigatoriamente ser feita por tradutor juramentado brasileiro. Por exemplo, se você precisa retificar uma certidão em um cartório no Brasil, deverá traduzir o documento comprobatório para o idioma português, contratando um tradutor brasileiro juramentado.

Para apresentar uma tradução aos órgãos públicos italianos (consulados, comuni, etc.) é preferível que a tradução seja feita por tradutor italiano inscrito na Junta comercial italiana ou no tribunal italiano. Por exemplo, se você está indo para Itália fazer o seu reconhecimento ou está entregando a sua documentação para o Consulado italiano no Brasil, deverá traduzir as certidões brasileiras para o italiano e, neste caso, é preferível contratar um tradutor italiano por questões de qualidade da tradução e de credibilidade perante os órgãos italianos.

Sou descendente de italianos, porém não tenho sobrenome italiano. Isso é um problema?

Não, isso não é um impedimento ao reconhecimento da cidadania italiana. A cidadania italiana ius sanguinis é transmitida por filiação, por sangue. Ou seja, é suficiente você ter um italiano(a) na sua árvore genealógica para poder solicitar o reconhecimento da cidadania italiana. Vamos fazer um exemplo: seu bisavô veio da Itália, depois nasceu a sua avó e depois veio o seu pai o qual, porém, não tem o sobrenome italiano porque nasceu de uma mãe italiana que não passou o sobrenome para ele. Você mesmo assim tem direito à cidadania italiana, obviamente deverá verificar que não existam impedimentos documentais.

Cidades Atendidas

Rio Grande do Sul - RS
Porto Alegre, Caxias do Sul, Canoas, Pelotas, Santa Maria, Gravataí, Viamão, Novo Hamburgo, São Leopoldo, Rio Grande, Alvorada, Passo Fundo, Sapucaia do Sul, Santa Cruz do Sul, Cachoeirinha, Uruguaiana, Bagé, Bento Gonçalves, Erechim, Guaíba, Lajeado, Torres, Capão da Canoa, Xangri-lá, Tramandaí, Ijuí, Farroupilha, Santana do Livramento, Carazinho, Garibaldi, Carlos Barbosa, Cruz Alta, Parobé, Sarandi, Vacaria, Santa Rosa, Venâncio Aires, São Borja, Santiago, Gramado, Erechim.

Santa Catarina - SC
Joinville, Florianópolis, Blumenau, São José, Chapecó, Itajaí, Criciúma, Jaraguá do Sul, Palhoça, Lages, Balneário Camboriú, Brusque, Tubarão, Porto Belo, Bombinhas, Caçador, Concordia, Passo de Torres, Navegantes, Balneário Gaivota, Araranguá, São Miguel do Oeste.

Paraná - PR
Curitiba, Londrina, Maringá, Ponta Grossa, Cascavel, São José dos Pinhais, Foz do Iguaçu, Colombo, Guarapuava, Paranaguá, Araucária, Toledo, Apucarana, Pinhais, Campo Largo, Arapongas, Almirante Tamandaré, Piraquara, Umuarama, Cambé, Francisco Beltrão, Pato Branco, Medianeira.

São Paulo - SP
São Paulo, Guarulhos, Campinas, São Bernardo do Campo, São José dos Campos, Santo André, Ribeirão Preto, Osasco, Sorocaba, Mauá, São José do Rio, Preto, Mogi das Cruzes, Santos, Diadema, Jundiaí, Piracicaba, Carapicuíba, Bauru, Itaquaquecetuba, São Vicente, Santos, São Caetano do Sul, Taboão da Serra, Presidente Prudente, Araçatuba, Lençois Paulista, Botucatu, Guaratingueta, Guarujá, Ubatuba, Praia Grande, Adamantina, Marília.Teresópolis, Mesquita, Nilópolis, Rio das Ostras.

Goiás - GO
Goiânia, Aparecida de Goiânia, Anápolis, Rio Verde, Águas Lindas de Goiás, Luziânia, Valparaíso de Goiás, Trindade, Formosa, Novo Gama, Senador Canedo, Catalão, Itumbiara, Jataí.

Rio de Janeiro - RJ
Rio de Janeiro, São Gonçalo, Duque de Caxias, Nova Iguaçu, Niterói, Belford Roxo, Campos dos Goytacazes, São João de Meriti, Petrópolis, Volta Redonda, Macaé, Magé, Itaboraí, Cabo Frio, Angra dos Reis, Nova Friburgo, Barra Mansa, Teresópolis, Mesquita, Nilópolis, Rio das Ostras.

Espírito Santo - ES
Serra, Vila Velha, Cariacica, Vitória, Cachoeiro de Itapemirim, Linhares, São Mateus, Guarapari, Colatina, Aracruz.

Minas Gerais - MG
Belo Horizonte, Uberlândia, Contagem ,Juiz de Fora, Betim, Montes Claros, Ribeirão das Neves, Uberaba, Governador Valadares, Ipatinga, Sete Lagoas, Divinópolis, Santa Luzia, Ibirité, Poços de Caldas, Patos de Minas, Pouso Alegre, Teófilo Otoni, Barbacena, Sabará, Viçosa, São Lourenço, Patrocínio, Alfenas, Itajuba, Unai, Oliveira.

Bahia - BA
Salvador, Feira de Santana, Vitória da Conquista, Camaçari, Juazeiro, Itabuna, Lauro de Freitas, Ilhéus, Jequié, Teixeira de Freitas, Barreiras, Alagoinhas, Porto Seguro, Simões Filho, Paulo Afonso, Eunápolis, Santo Antônio de Jesus, Luis Eduardo Magalhães.

Sergipe - SE
Aracaju, Nossa Senhora do Socorro, Lagarto.

Alagoas - AL
Maceió, Arapiraca.

Pernambuco - PE
Recife, Jaboatão dos Guararapes, Olinda, Caruaru, Petrolina, Paulista, Cabo de Santo Agostinho, Camaragibe, Garanhuns, Vitória de Santo Antão, Igarassu, São Lourenço da Mata, Santa Cruz do Capibaribe.

Distrito Federal - DF
Brasília, Ceilândia, Samambaia, Taguatinga, Plano Piloto, Planaltina, Águas Claras, Recanto das Emas, Gama, Guará, Santa Maria, Sobradinho II.

Mato Grosso - MT
Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis, Sinop, Tangará da Serra, Lucas do Rio Verde, Guarantã do Norte, Sorriso, Nova Mutum.

Mato Grosso do Sul - MS
Campo Grande, Dourados, Três Lagoas, Corumbá.

Paraíba - PB
João Pessoa, Campina Grande, Sapé, Patos, Bayeux, Cabedelo.

Rio Grande do Norte - RN
Natal, Mossoró, Parnamirim, São Gonçalo do Amarante, Macaíba.

Ceará - CE
Fortaleza, Caucaia, Juazeiro do Norte, Maracanaú, Sobral, Crato, Itapipoca, Maranguape, Iguatu.

Piauí - PI
Teresina, Parnaíba.

Maranhão - MA
São Luís, Imperatriz, São José de Ribamar, Timon, Caxias, Codó, Paço do Lumiar, Açailândia, Bacabal, Balsas.

Tocantins - TO
Palmas, Araguaína.

Pará - PA
Belém, Ananindeua, Santarém, Marabá, Parauapebas, Castanhal, Abaetetuba, Cametá, Marituba, Bragança, São Félix do Xingu, Barcarena, Altamira, Tucuruí, Paragominas, Tailândia, Breves, Itaituba.

Amapá - AP
Macapá, Santana.

Roraima - RR
Boa Vista.

Amazonas - AM
Manaus, Parintins, Itacoatiara.

Rondônia - RO
Porto Velho, Ji-Paraná, Ariquemes, Vilhena.

Acre - AC
Rio Branco.